Hérnia de Disco e Dor Lombar lideram causas de afastamento no Brasil

Compartilhe:

Assine nossa newsletter

Dados revelam que o número de trabalhadores com hérnia de disco cresceu 68% em relação a 2022. 

Recentemente, o Ministério da Saúde divulgou os dados que mostram as maiores causas de pedido de afastamento temporário do trabalho no Brasil. Em 2023, a hérnia de disco e a dor lombar lideram o ranking.

A hérnia de disco é o desgaste dos discos intervertebrais (ficam entre as vértebras da coluna) causado principalmente pelo tempo e pelo esforço repetitivo. 

O problema é mais frequente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga. As dores variam de intensidade leve, moderada e extremamente forte que incapacita a pessoa.

Já a dor lombar, frequentemente associada à hérnia de disco afeta a região inferior das costas, impactando a qualidade de vida e a capacidade da pessoa de realizar suas atividades diárias. 

Agora que você já sabe o que são essas doenças, vamos falar abaixo, sobre os direitos e os benefícios dos trabalhadores afastados de suas funções por essas causas. 

Estatísticas das causas de afastamento do trabalho

Segundo a Previdência Social, em 2023, no Brasil mais de 2,5 milhões de pessoas obtiveram benefícios por incapacidade temporária. O maior número de pedidos veio de trabalhadores com hérnia de disco e dor lombar. 

Os dados também revelaram que o número de trabalhadores com hérnia de disco cresceu 68% em relação a 2022. Neste mesmo ano, a hérnia de disco aparecia em 4º lugar na lista, representando 30,6 mil benefícios concedidos, contra 51.543 em 2023.

Veja o ranking das dez doenças e os seus respectivos números de benefícios concedidos:

1º – Transtornos de discos lombares e de outros discos intervertebrais com radiculopatia (Hérnia de Disco) – 51.453 

2º Dor na Lombar  – 46.964 

3º Mioma no útero – 41.888

4º Fratura da extremidade distal do rádio (Fratura no Punho) – 39.666

5º Outros transtornos de discos intervertebrales (Hernia de Disco) – 37.840

6º Síndrome do manguito rotador (Dor no ombro) – 35.267

7º Pedra na vesícula – 30.876

8º Hérnia na Virilha – 29.749

9º Transtorno misto ansioso e depressivo – 28.514

10º Lesões do ombro – 28.320

Má postura, esforços repetitivos com sobrecarga e sedentarismo são apontados pelos especialistas como as maiores causas das hérnias de disco e dores lombares.

Essas doenças incapacitam o trabalhador de exercer as suas funções, e este por sua vez, solicita ao INSS o afastamento temporário ou conforme a necessidade de cada caso.

Direitos e benefícios dos trabalhadores afastados por doença

Aqui no nosso blog você encontra artigos que falam detalhadamente sobre os direitos e os benefícios dos trabalhadores que precisam se afastar por motivos de doença. 

O auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) é concedido aos segurados do INSS que estão temporariamente incapacitados de trabalhar devido a uma doença ou acidente. 

Estão incluídas todas e quaisquer doenças ou acidentes que deixem o trabalhador incapaz para a sua atividade habitual por mais de 15 dias. Nos primeiros 154 dias de afastamento, a responsabilidade do pagamento é da empresa, após esse período, é preciso solicitar o benefício ao INSS.

O trabalhador tem direito de recolhimento de FGTS durante o período de afastamento e também, estabilidade de 12 meses após o término do benefício.

Como fazer o pedido de afastamento 

Para receber o benefício do INSS, o empregado precisa ser um segurado que comprove, em perícia médica, sua incapacidade para o trabalho ou para sua atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos e ter cumprido uma carência de 12 contribuições mensais. Em alguns casos, o trabalhador é isento da carência. 

Clique aqui e confira o passo a passo para solicitar o benefício. 

Impacto das doenças no ambiente de trabalho

A relação entre doenças e pedidos de afastamento no ambiente de trabalho é uma realidade que permeia as esferas profissional, econômica e social. 

O impacto dessas condições vai além do custo para os empregadores. As empresas enfrentam a perda de produtividade, custos médicos e a necessidade de realocar tarefas quando a hérnia de disco e a dor lombar, principais causas de afastamento, afetam seus colaboradores

Além disso, os custos associados à contratação de substitutos temporários, treinamento e adaptação podem ser lentos.

Para os trabalhadores, as doenças que levam a pedidos de afastamento podem ter repercussões profundas na vida. Além dos desafios físicos, enfrentam estresse emocional, incerteza sobre o futuro profissional e, em muitos casos, a possibilidade de perda de renda. A saúde mental também pode ser afetada, agravando o impacto nas relações pessoais e na qualidade de vida.

Outra questão é a sobrecarga de trabalho para aqueles que permanecem na ativa que pode levar a um ambiente de trabalho mais tenso e menos saudável.

Do ponto de vista previdenciário, os pedidos por afastamento aumentam consideravelmente as despesas com benefícios. A boa notícia é que muitas doenças, entre elas a hérnia de disco e as dores lombares, podem ser prevenidas e tratadas. 

Dados revelam que o número de trabalhadores com hérnia de disco cresceu 68% em relação a 2022. Leia o artigo e saiba mais.
(Foto: Freepik)

Prevenção e tratamento da hérnia de disco e dor lombar

A prevenção muitas vezes é a chave para evitar o aparecimento da hérnia de disco e a dor lombar. No ambiente de trabalho, a principal medida preventiva é a postura adequada. 

Manter hábitos saudáveis de vida como praticar atividade física regularmente, fazer exercícios de alongamento e de fortalecimento da musculatura abdominal e das pernas são importantíssimas atitudes para prevenir as doenças da coluna.

Os especialistas recomendam postura adequada, sentar-se corretamente com os pés apoiados no chão; incluir pausas curtas e alongar-se durante o expediente. Para quem trabalha com levantamento de cargas, precisam ser treinados para fazer do jeito certo e de acordo com as boas práticas de ergonomia.

Evite sobrecarregar-se com tarefas excessivas. Priorize suas atividades, distribua as responsabilidades e procure ajuda quando necessário. O equilíbrio entre carga de trabalho e descanso é essencial para a saúde da coluna.

Tratamento 

Muitas vezes o quadro de hérnia de disco e dor lombar é revertido com o uso de analgésicos e antiinflamatórios (sempre devem ser receitados pelo médico especialista). Durante as crises, os médicos recomendam repouso e podem indicar fisioterapia e acupuntura para aliviar os sintomas. 

Os números do Ministério da Saúde mostram que geralmente, 90% dos portadores dessas hérnias em apenas um mês, estão aptos para reassumir as atividades diárias. Claro que tudo isso varia conforme a gravidade e especificidade de cada caso.

Diante de tudo isso, o mais importante é devolver a qualidade de vida, saúde e bem-estar ao trabalhador.

Hérnia de disco e dor lombar

Os altos índices de pedidos de afastamento do trabalho em virtude da hérnia de disco e dor lombar são preocupantes. Somente quem sofre com isso ou já teve uma crise relacionada, entende bem o quanto os sintomas atrapalham o bem-estar. Mas tudo isso vai além, pois geram impactos também nas empresas e na economia do Brasil. 

Por isso, além de cobrarmos políticas de saúde condizentes com as funções, cada um precisa fazer a sua parte. 

De um lado a empresa deve fornecer condições de trabalho que favoreçam a saúde do colaborador, como ergonomia e treinamentos específicos. Do outro, o empregado precisa manter hábitos de vida mais saudáveis e ter consciência que é possível prevenir, quando possível. 

Esteja trabalhando em um escritório ou na área operacional, a conscientização e a busca de implementação de estratégias ergonômicas são fundamentais para preservar a sua saúde.

Envie este artigo para os seus colegas de trabalho e ajude a disseminar a informação e a prevenção. 

Confira mais assuntos como esse, aqui no nosso blog. 

Até a próxima. 

Fontes: Biblioteca Virtual em Saúde – Ministério da Saúde | Instituto Connect de Direito Social (ICDS) | JusBrasil | Ministério da Previdência Social 

Contato:

Buscar:

Posts mais recentes:

Fale com um especialista:

Fale com a Dal Piaz