Dores nas costas: fique atento à essa doença ocupacional

Compartilhe:

Assine nossa newsletter

Mais de 80% da população mundial sente dor nas costas em algum momento da vida. Em grande parte dos casos, o problema está relacionado à postura ou ao excesso de esforço. Até o fato de ficar muito tempo sentado desencadeia esse tipo de problema. As dores nas costas provocam sofrimento e, por isso, é preciso preveni-las e tratá-las quando necessário.

O mais importante é detectar a raiz do problema e corrigir. Por isso, continue lendo este conteúdo. Vamos falar um pouco mais sobre isso.

Dores nas costas afetam a saúde física, mental e emocional

As pessoas afetadas pela dor nas costas sentem muito cansaço, irritabilidade e desânimo. Prolongar o problema é bastante perigoso. Se esse sofrimento não for interrompido o quanto antes, pode até desencadear uma depressão.

Dor nas costas é um termo genérico que envolve diferentes manifestações em várias partes das costas relacionadas à estrutura do corpo. Costumeiramente, aparece relacionada às posturas inadequadas no trabalho, principalmente, assim como em razão de esforços realizados de forma imprópria ou em condições inadequadas.

As dores nas costas podem ser resultado de processos inflamatórios que se desenvolvem no corpo. Dentre as causas mais comuns para essas dores, destacam-se o sedentarismo, vícios posturais, repouso inadequado, excesso de trabalho, esforços físicos e emocionais. É importante prevenir e tratar essas dores adequadamente, pois, se não forem interrompidas a tempo, podem até desencadear problemas mais graves, como a depressão.

De todo modo, não se pode descartar um elenco de distúrbios da saúde, quase sempre sérios, capazes de provocar dores nas costas. Na verdade, algumas vezes, podem estar envolvidas situações de maior risco para a saúde como os casos de doenças neurológicas (por exemplo, hérnia de disco), síndrome da cauda equina, doenças ortopédicas (artroses e câncer da coluna), doenças reumatológicas (artrites), infecções (na coluna, na bexiga ou nos rins), cálculos renais, fraturas, distúrbios do sono e inflamação da coluna.

É sempre importante considerar a possibilidade de que algum processo inflamatório esteja se desenvolvendo na coluna vertebral. Nesse sentido, qualquer parte da coluna pode ser acometida por uma inflamação. Nesses casos, o resultado traz incômodo e dores capazes de inibir drasticamente a capacidade produtiva do indivíduo. No ambiente corporativo, é motivo para aumento do número de absenteísmo, assim como de afastamentos mais longos.

Prevenção e tratamento de dores nas costas no trabalho. Conheça iniciativas para alívio do desconforto e garantia de bem-estar.
Dores nas costas. (Foto: Freepik)

Sintomas de inflamação nas costas

Por sua vez, os sintomas que se manifestam em um processo inflamatório na coluna vão depender da região na qual a inflamação se desenvolveu. De modo geral, podem ser considerados como mais comuns:

  • Dificuldade nos movimentos do pescoço;
  • Dormência em partes como ombro, braço, cotovelo, mão ou dedos;
  • Sensação de fraqueza em um dos braços ou nas pernas;
  • Alterações intestinais;
  • Incontinência urinária;
  • Dor ou dificuldade para respirar.

Na ocorrência de qualquer desses sintomas, é importante buscar auxílio para a realização de um diagnóstico médico mais preciso. Dessa forma, podem ser iniciados os procedimentos para o tratamento adequado à situação e à urgência que o caso requeira.

Avaliação, diagnóstico e tratamento

Nesse momento, é fundamental realizar exames especializados, como a ressonância nuclear magnética.

Da mesma forma, podemos conduzir o tratamento da maioria dos casos por meio de abordagem clínica. Em qualquer situação, no entanto, as pessoas podem providenciar encaminhamento médico para fins de exames mais aprofundados. Algumas iniciativas importantes, assim como outras medidas simples, podem ser adotadas de modo preventivo ou no surgimento das dores, como mostraremos a partir de agora.

 Iniciativas para aliviar dores nas costas

A melhor prática para o controle da dor nas costas consiste em adotar cuidados preventivos. Nesse sentido, destaca-se o controle do peso e do tamanho da circunferência abdominal, a prática regular de atividade física e o reforço muscular, além de ações de ergonomia ativas e passivas.

A empresa pode adotar a ginástica laboral compensatória. Além disso, algumas iniciativas pessoais simples podem ser de grande valia para reduzir as possibilidades de incidências da dor e aliviar os sintomas. Por exemplo, realizar alongamentos que aliviam as tensões musculares e reduzem ou eliminam a ocorrência de dores, praticar relaxamentos específicos para alívio do estresse e das tensões corporais, concentrando-se nas áreas do corpo mais afetadas, e praticar exercícios físicos específicos que ajudam a reduzir as dores nas costas. Um profissional habilitado, geralmente, fisioterapeuta, pode orientar nesse sentido. 

Outro detalhe a se considerar é que nos momentos de descanso, é importante procurar sempre pela posição mais confortável. Além disso, adote uma atividade física, repense o ritmo de suas rotinas, considere a atenção na forma como realiza suas atividades e procure conhecer a postura mais adequada para ação costumeira.

Direitos do trabalhador

Direito ao afastamento remunerado, auxílio no tratamento, mudança de função, entre outras situações são direitos do trabalhador quando o problema de saúde for de origem ocupacional.

É importante deixar claro que as pessoas não precisam esperar desenvolver um problema de saúde e serem demitidas para buscar esses direitos. Dessa forma, além de fazer denúncias nos órgãos públicos de proteção ao trabalho é possível requerer a rescisão indireta do contrato de trabalho garantindo todos os direitos de uma demissão sem justa causa.

A saúde é o maior bem que se pode garantir. Então, preste atenção nas suas dores, faça consultas regularmente e procure sempre especialistas para diagnósticos precisos e tratamentos corretos. E, se o seu problema for de origem ou agravado pelo trabalho, busque seus direitos. Procure a melhor orientação com um advogado especialista.

Contato:

Buscar:

Posts mais recentes:

Fale com um especialista:

Fale com a Dal Piaz