Dores laborais: Inverno agrava desconfortos

Compartilhe:

Assine nossa newsletter

O frio chegou! E com ele o agravamento de dores laborais provocadas por LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). A tendência de piora desses quadros ocorre naturalmente devido a reação do corpo ao frio, ou seja, naturalmente passamos a ficar mais tensionados. É como se fosse uma defesa do nosso organismo diante do frio, e com isso passamos a exigir mais esforços de nossos músculos. 

A LER é uma lesão que pode ou não ser consequência das atividades laborais, como mexer no celular, por exemplo. A DORT, por outro lado, está relacionada aos esforços laborais. Os sintomas da LER podem incluir dor, formigamento, dormência, sensação de agulhadas ou pontadas, redução da força muscular e limitação da amplitude de movimento, edema ou inchaço e até perda de função.   

Os distúrbios osteomusculares ocupacionais mais frequentes são as tendinites (particularmente do ombro, cotovelo e punho), as lombalgias (dores na região lombar) e as mialgias (dores musculares) em diversos locais do corpo.

Diferença entre doença ocupacional e doença do trabalho

Vale ressaltar a diferença entre as doenças ocupacionais e doenças do trabalho. Um tema que já abordamos aqui no blog, mas que sempre voltamos a destacar para evitar que você confunda, pois são situações diferentes. A legislação em vigor (Lei n° 8.213/91) define que doença ocupacional ou doença profissional, é aquela que ocorre em virtude do exercício da função do trabalhador. Ou seja, é causada pelas atividades que o colaborador realiza em sua rotina de trabalho. Para exemplificar, imagine o caso de desenvolvimento de catarata nos olhos decorrente da da solda.

Outro ponto a ser considerado quando abordamos os temas de saúde do trabalhador são as condições do ambiente de trabalho. Por exemplo, a perda auditiva causada pela exposição ao ruído de um motor no ambiente. O funcionário pode não trabalhar utilizando esse maquinário, mas o fato de estar no mesmo ambiente e ter causado a surdez caracteriza essa enfermidade como doença do trabalho. Você consegue fazer essas conexões para ter clareza das consequências do trabalho na qualidade de vida do trabalhador?

Mas nosso intuito neste artigo é mostrar que as dores causadas pelos esforços repetitivos podem piorar nas estações mais frias, devido aos fatores de movimentos repetitivos, condições de trabalho e também tem influência individual do trabalhador, no sentido dos seus hábitos de saúde, como por exemplo, a prática ou não de exercícios físicos, caminhadas e alongamentos. 

Dores laborais: Inverno agrava desconfortos
Dores laborais: Inverno agrava desconfortos (Foto: Freepik)

Possíveis causas para dores por doenças no trabalho 

De modo geral, são diversos os fatores  que podem causar dor muscular no trabalho. Algumas das causas mais frequentes são:

  • Força excessiva;
  • Repetição excessiva;
  • Muito tempo na mesma posição;
  • Má postura e técnicas de levantamento;
  • Mau condicionamento físico e hidratação;
  • Estresse.

Alguns trabalhos requerem simplesmente esforço, força e muita repetição, e não haverá maneira imediata de mudar isso. Porém, devemos ter atenção redobrada nos períodos de frio, uma vez que nossa tensão natural nos torna mais propensos a uma recuperação mais lenta das lesões. No entanto, você pode começar a ter maior atenção com a sua postura, por exemplo, enquanto trabalha. A ergonomia é uma grande aliada na prevenção. 

Dicas para aliviar as dores laborais no Inverno

Exercícios físicos

A indicação para prática de  exercícios físicos de acordo com a fisioterapeuta Julia Tebaldi (Crefito 280933-F) aumenta a resistência muscular e melhoram a funcionalidade das articulações, além de favorecerem a circulação sanguínea. Isso torna o corpo bem mais resistente a lesões por esforço repetitivo, melhora a postura e faz com que a pessoa trabalhe de forma mais eficiente.

Exercícios físicos ajudam a manter o corpo saudável, promovem uma boa forma física e despertam energia e vigor nas pessoas. Além dos benefícios visíveis, quem realiza algum tipo de esporte consegue perceber uma melhoria no humor, aumentar a concentração, diminuir os níveis de estresse, dentre outros.

Ginástica Laboral

Na legislação em vigor existe uma normativa que regulamenta (NR-17) a ergonomia no ambiente de trabalho, incluindo entre as práticas a ginástica laboral orientada por um profissional de educação física habilitado. São exercícios que utilizam técnicas de respiração, alongamento e correção de postura, evitando doenças ocupacionais e o surgimento de dores e lesões.

A ginástica laboral, segundo a fisioterapeuta Julia Tebaldi,  apresenta baixa intensidade e tem como objetivo melhorar a saúde dos colaboradores. Além disso, é indicada para:

  • Melhorar o sistema cardíaco, respiratório e esquelético;
  • Reduzir a sensação de fadiga e esgotamento ao fim do dia;
  • Combater doenças ocupacionais (como LER/DORT, stress, depressão e ansiedade);
  • Aumentar a atenção e a concentração;
  • Melhorar a consciência corporal (melhora do condicionamento físico, flexibilidade, coordenação e resistência);
  • Minimizar a monotonia, sensação de tédio e infelicidade;
  • Descontrair e melhorar a disposição.

Alongamento

O alongamento incentiva a melhora do fluxo sanguíneo entre as fibras musculares. Em qualquer ambiente de trabalho, devemos incentivar a prática de alongamento para movimentar o corpo de forma simples e pontual. Isso auxilia na eliminação do ácido lático, que é produzido pelo metabolismo e está relacionado às dores musculares. Assista ao vídeo.

Descanso

O descanso está incluído em qualquer tratamento para dor muscular. Deixe o músculo parado por um tempo ou use menos para que ele se recupere.

Massagem

Uma massagem simples e rápida dilata os vasos e melhora a circulação, deixando o músculo nutrido e relaxado conforme a fisioterapeuta Julia Tebaldi.

A massagem também estimula receptores espalhados pelo corpo, que enviam sinais para o cérebro. E ele responde com comandos para os músculos relaxarem.

Terapia com calor

Essa terapia aumenta a temperatura da área dolorida, melhorando o fluxo sanguíneo. Isso ajuda a relaxar e aliviar a dor muscular. Você pode usar compressa térmica, entre 15 e 20 minutos.

Terapia fria

Também conhecida como “crioterapia”, ela reduz o fluxo sanguíneo da área e a atividade dos nervos. Isso ajuda a reduzir a inflamação e o inchaço e aliviar a dor. Use compressas de gelo, mas você não deve exceder 20 minutos, pois podem causar danos aos tecidos, nervos e pele.

Hidratação

Os chás podem te ajudar nesse processo. Certas plantas possuem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, que podem ser utilizadas como chás para aliviar a dor. Opte por:

A água mantém os fluidos circulando pelo sistema, o que pode ajudar a aliviar a inflamação, eliminar os resíduos e fornecer aos músculos os nutrientes de que precisam. O ideal é iniciar logo um tratamento adequado para evitar que a dor piore e um problema mais grave seja gerado. Se a dor muscular não for aliviada com essas dicas e estiver incomodando demais, é recomendável procurar um médico especialista.

Conviva ou previna as dores laborais no Inverno

Em conclusão, as dores no corpo relacionadas ao trabalho podem se agravar durante o inverno devido a diversos fatores, como os movimentos repetitivos, as condições de trabalho e até mesmo os hábitos individuais de saúde. É fundamental estar atento à postura e buscar a ergonomia como uma aliada na prevenção dessas dores. Além disso, a prática regular de exercícios físicos, a realização de ginástica laboral e o alongamento são medidas importantes para fortalecer os músculos, melhorar a circulação sanguínea e aliviar a tensão muscular. O descanso adequado, a massagem e as terapias com calor ou frio também podem ser eficazes para aliviar a dor muscular.

Não se esqueça de manter-se hidratado e considere o uso de chás com propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. Caso as dores persistam e causem desconforto significativo, recomendamos que busque orientação médica especializada para um tratamento adequado. Cuide do seu corpo e promova sua qualidade de vida no ambiente de trabalho.

Contato:

Buscar:

Posts mais recentes:

Fale com um especialista:

Fale com a Dal Piaz